Quarta-feira, 27 de Outubro de 2010
Comentário de avaliação a três recursos multimédia

 

Dos vários recursos observados, disponibilizados no site da Promethean, foram escolhidos pelo nosso grupo (Artur, Joana e Margarida) recursos de áreas diferentes, para diferentes anos de escolaridade.
                Como exemplo de um mau recurso seleccionámos uma proposta de actividade de compreensão da leitura sobre o livro de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada , “Os primos e a bruxa Cartuxa”. Para um recurso razoável optámos pela actividade de matemática, do domínio da geometria, intitulada “Manipulando Mat. - Blocos lógicos”. Por último, escolhemos, como exemplo do que considerámos um bom recurso, uma sequência de actividades contextualizadas com a história “Cachinhos dourados”.
1º Recurso a comentar: “Os primos e a bruxa Cartuxa”
                Considerámos este um mau recurso porque, apesar da actividade visar desenvolver a competência da Compreensão da Leitura, e por conseguinte, estar de acordo com o currículo de Língua Portuguesa, acrescenta muito pouco de novo à ficha tradicional de perguntas e respostas sobre o lido, mudando apenas o suporte de papel para o suporte/Quadro Interactivo, sendo que as respostas, em vez de serem registadas no papel poderiam ser escritas directamente no QI. A escrita das respostas será, à primeira vista,  a única acção que o recurso permite. Além disso, analisado o recurso, do ponto de vista de exercício de Compreensão da Leitura, as perguntas contempladas são todas do mesmo tipo dando origem a respostas de interpretação, de natureza compositiva, não explorando as diferentes dimensões da Compreensão da Leitura (V/F, escolha múltipla, localização no texto, …), por conseguinte, não exigindo um grau de dificuldade que ultrapasse a mera compreensão geral.
                Este recurso não substituiria uma aula tradicional, no entanto, a motivação adicional e facilitadora que a utilização das TIC comporta, pesaria sempre a favor do desenvolvimento da actividade.
 
2º Recurso a comentar: “Blogic. - Blocos lógicos”
                Este recurso foi experimentado pelo grupo e foi considerado um recurso médio, uma vez que substituiria uma aula tradicional sendo uma forma diferente de abordar noções de geometria  e de explorar os blocos lógicos e as suas propriedades e representações.
                O recurso pareceu-nos bem estruturado. A actividade começa por apresentar uma clarificação das noções a trabalhar e as suas formas de representação no programa. Seguem-se várias tarefas de selecção e organização de blocos lógicos de acordo com propriedades definidas em cada tarefa. O exercício seguinte consiste numa tabela de dupla entrada a completar com cores e formas. Apresentam-se, de seguida, algumas imagens exemplificativas de crianças a realizar trabalhos com blocos lógicos tridimensionais e termina-se com uma gravura que, em princípio, será para identificar formas semelhantes às dos blocos lógicos.
                No entanto, reflectindo sobre as tarefas de selecção e organização de blocos lógicos, constatámos que se repetem três vezes, mudando apenas as propriedades. Não se regista nenhum um grau de dificuldade crescente nestes três exercícios, o que, no nosso ponto de vista, se deveria verificar.
                Também as “Notas de página” (o enunciado das actividades) são iguais para todas as tarefas não solicitando nenhuma acção diferente ou exigindo algum esforço adicional por parte da criança que “joga”.  
                Este aspecto, que do ponto de vista das capacidades cognitivas a explorar pelo recurso considerámos menos positivo, também pode ser visto como facilitador da sua aplicação em sala de aula. Nesta perspectiva, todas as acções a realizar são de muito fácil identificação (arrasta, liga,…), o que, na nossa opinião, contribui para uma fácil aplicação do recurso.
 
3º Recurso a comentar: “Cachinhos dourados”.
               
                Considerámos este um bom recurso por vários motivos. Em primeiro lugar (dado este ter sido um critério de selecção), porque pode substituir  uma aula tradicional de verificação da compreensão da leitura, permitindo desenvolver vários conteúdos  no âmbito da Língua Portuguesa, e, simultaneamente, trabalhar de forma integrada algumas noções de matemática (itinerário, no jogo, e formas).
                O recurso deverá ser utilizado depois da audição da história “Cachinhos dourados” que o contextualiza. É constituído por uma sequência de actividades que, partindo do lúdico (jogo inicial), verifica a compreensão da história ouvida (ordenação das imagens da história, identificação dos objectos das personagens e dos ingredientes da receita referida na história), remete para a interdisciplinaridade com a matemática (formas), contemplando, ainda, alguns exercícios de decifração (localização de palavras da história e identificação do grafema inicial de algumas palavras). As actividades estão organizadas partindo do lúdico e passando por graus de dificuldade crescente, o que considerámos positivo.
                Fizemos ainda uma apreciação positiva em relação à sua adequação à etapa de desenvolvimento a que se destina (Educação Infantil), podendo, ainda assim, ser implementado no 1º ano de escolaridade.
                Do ponto de vista da utilização, as acções a realizar em cada tarefa são rapidamente identificáveis, o que também facilitará a aplicação do recurso.
                Este recurso, na nossa perspectiva, reune bastantes condições para ser considerado um bom recurso multimédia.



.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Terceira Reflexão - O Gui...

. Segunda Reflexão - O soft...

. Primeira Reflexão - A ava...

. Comentário de avaliação a...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds